Oi galera!

Faz tempo que eu não escrevo aqui, mas vou retornar hoje com um assunto que é de interesse de muita gente (e eu vou escrever para me poupar de explicar N vezes), que são o Express Entry (EE) e o Alberta Immigrant Nominee Program (AINP).

Ontem (Jan 31) teve uma palestra aqui no SAIT com Dean Jorgensen do Immigration, Refugees and Citzenship Canada (IRCC) e Tim Toderovich do governo da provincia de Alberta, focado em imigração para estudantes.

A palestra começou com o Dean falando sobre o EE, e como ele contempla as 4 maneiras de imigrar pelo processo federal:

  • Federal Skilled Worker (FSW)
  • Federal Skilled Trader (FST)
  • Canadian Experience Class (CEC)
  • Provincial Nominee Process (PNP)

Começando pelo FSW, o processo consiste em juntar o mínimo de 67 de um total de 100 pontos (infos sobre esses pontos no site do CIC).

O FST não se aplica diretamente a estudantes, então este caso não foi abordado na palestra e eu não tenho infos sobre. Quem quiser saber exatamente do que se trata, basta procurar no site do Governo canadense.

O CEC depende de estar morando no Canadá, e foi o primeiro processo que começou a contar pontos para quem estuda e trabalha aqui. Infelizmente a pontuação recebida por trabalhar aqui, no caso deste processo apenas, só vale a partir do momento que o estudante se forma. A permissão de estudo permite trabalhar até 20 horas por semana, mas essas horas não valem para este processo. Como sempre, as informações detalhadas sobre esse processo estão no CIC, mas em resumo é:

  1. trabalhar no Canadá por 12 meses como full time (ou equivalente como part time) nos últimos 3 anos
  2. Ter recebido qualificação no Canadá (comprovada, e no caso conta um curso de 8+ meses aqui)
  3. Ter o mínimo de inglês comprovado com IELTS ou Canadian English Language Proficiency Index Program (CELPIP)

O PNP depende da provincia, mas isso não se aplica à Alberta, então quem quiser mais infos, pode procurar no site oficial do governo de cada provincia.

Porque é importante saber de tudo isso? Por que o EE tem uma nota de corte, mas ainda assim quem recebe o Invitation To Apply (ITA) para imigrar vai ser selecionado para um desses processos, e tem de fornecer a documentação referente a esse processo.

Ainda assim, para receber o ITA é necessário ter o mínimo de pontos acima da nota de corte. A última nota de corte divulgada até o momento (Fev 2, 2017) foi de 451 pontos.

Para calcular pontos, existem ferramentas do próprio governo federal.

Resumindo, para conseguir imigrar pelo EE é necessário:

  1. ter pontuação mínima para receber o ITA
  2. juntar a documentação para o processo que te indicarem

O que precisa para se cadastrar no pool do EE, você me pergunta. E a resposta é: IELTS (ou equivalente) e comprovação de estudos (normalmente WES).

Tem alguma taxa para me inscrever no EE? Não! Se inscrever é de graça. Você só paga pelo IELTS e WES.

Depois que chega o ITA, o candidato a imigração tem 90 dias para enviar toda documentação para o governo, o que inclui antecedentes criminais da polícia federal de qualquer país que o candidato tenha residido por mais de 6 meses.

Para nosso caso (acabei de pesquisar aqui em menos de 15 segundos), o pedido é feito pela internet. Não sei o prazo de recebimento. E todos os documentos devem ser traduzidos por um tradutor juramentado.

Parece simples, e até é. Todo o processo pode ser feito por pessoa física, sem nenhuma necessidade de despachante ou advogado de imigração.

Basta ler tudo com muita atenção e coletar todos os documentos solicitados. E cumprir os requisitos.

 

Ok…. agora vem o processo provincial, que lá em cima eu disse que não se aplica para Alberta. Mas não se aplica sómente para o EE. O AINP é algo diferente, e o processo começa e termina diretamente com o governo provincial de Alberta.

Todo o processo é a base de papel, e o tempo médio de processamento é de 16 meses, 10 meses a mais que o EE.

E existe um processo de recrutamento exclusivo para quem se forma em uma universidade ou College na provincia, chamado Post-Graduate Worker, aonde os requisitos são:

  1. Se formar em um curso de 8+ meses em uma das intituições designadas de ensino; e
  2. Ter um emprego full time NOC (National Occupation Classification) ZERO, A ou B; ou
  3. Ter um emprego full time NOC C que não faz parte desta lista E proficiencia em inglês mínino 4 no CELPIP

Pronto. Isso é o suficiente. Em resumo, para poder se inscrever no processo provincial, basta se formar e ter um emprego full time de quase qualquer coisa.

 

No final da palestra, houve um momento para perguntas e respostas e eu vou listar as mais importantes abaixo.

P: “Qual dos processos é o melhor?”
R: “Se inscreva em todos. O que chamar primeiro é o melhor”

P: “No EE, devo me inscrever em qual categoria?”
R: “Nenhuma. Você se inscreve e no ITA vem dizendo a documentação referente à categoria que você se encaixa”

P: “Como me inscrevo com minha família?”
Q: “No caso de um casal, ambos podem criar um perfil no EE e colocar o outro como participante. Filhos dependentes são inclusos no processo”
-NOTA: eu não conheço o processo para incluir filhos, mas as informações podem sem encontradas detalhadas aqui.

P: “Qual a validade do Post Graduation Work Permit (PGWP) para quem se forma em um College de 2 anos?”
R: “3 anos”
-NOTA: Mais infos sobre o PGWP aqui.

Bom, é isso que eu lembro… quem tiver alguma dúvida sobre as informações acima pode comentar neste post que eu respondo.

Avisando que dúvidas não relacionadas serão respondidas com o site do CIC, pois lá estão as informações oficiais e atuais. E também que toda e qualquer informação que eu escrevi aqui é referente à Fevereiro de 2017, e mudanças nos processos podem e irão ocorrer.

Obrigado e até a próxima!

Thiago